Escolha uma Página

Brasília recebeu de 25 a 31 de julho o Festival Latinidades com tema sobre a participação de negras e negros na comunicação. Foram dias regados a roda de conversas, shows, exposições fotográficas,  cinema e feira de produtos afro. A abertura aconteceu dia 25, Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, o festival já ocupa o lugar de maior da América Latina com circulação média de 200 mil pessoas no Museu da República – Esplanada dos Ministérios. Thabata Lorena fez parte de duas mesas: Vozes da Perifa: Comunicação insurgente – Comunicação e resistência e Ellas Debatem: Feminismo Negro e Comunicação.

O festival promoveu intercâmbio entre pessoas de outros estados e países, além da participação de artistas, intelectuais, e cineastas negros. O evento contou com shows de Rico Dalasam, Tati Quebra Barraco, MC Soffia, Mc Carol, Donas da Rima, Dream do Passinho e outros artistas da cena cultural negra.  

Em entrevista a EBC, Thabata falou sobre comunicação e mulheres negras: “Sinto que a música me usa para comunicar, eu como compositora falo muito das minhas questões, e falando de mim eu consigo falar de várias mulheres”. A artista acredita que a música contribui muito no processo de comunicação: “a música tem a capacidade de nos colocar para pensar, faz um trabalho emocional e afetivo, contribuindo para uma comunicação mais ligada à vida”. Confira a entrevista aqui.